05
MAIO
2016

Recomposição Salarial: SAAESUL aguarda audiência para tentativa de conciliação

Posted By :
Comments : 0

“A falta de respeito para com os trabalhadores ficou patente com as propostas aviltantes do patronal”.

“Mais uma vez, querem aumentar seus lucros nas costas dos trabalhadores ao negarem a recomposição salarial”.

“As escolas aumentaram as mensalidades acima da inflação, com a justificativa de arcar com custos operacionais, mas se negam a aplicar o INPC nos salários e se esquecem que os trabalhadores têm que pagar suas contas também!”.

Essas são algumas das falas dos Auxiliares de Administração Escolar que demonstram suas insatisfações com as propostas patronais.

Vale ressaltar que a aplicação do INPC apenas recompõe as perdas salariais, causadas pela inflação, ocorridas nesse período e, detalhe, recompõe com atraso!!! Ademais, as mensalidades escolares foram reajustadas entre 10% e 14% e já incorporaram ao patrimônio das instituições de ensino desde janeiro de 2016.

Não é aceitável que a categoria seja tão explorada a ponto de não ter seu salário recomposto pelo INPC. Essas propostas, além de indecorosas, ferem a dignidade dos Auxiliares de Administração Escolar!!!

INPC e data base: O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) é medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) desde setembro de 1979. Ele é obtido a partir dos Índices de Preços ao Consumidor regionais e tem como objetivo oferecer a variação dos preços no mercado varejista, mostrando, assim, o aumento do custo de vida da população.
A data base da categoria é 1º de abril, portanto, o INPC acumulado no período de abril/2015 a março/2016 é de 9,9%.

Em função dos impasses e para garantir a data base da categoria, o SAAESUL ajuizou Dissídio Coletivo na Justiça do Trabalho e aguarda audiência para 24 de maio.

Deixe uma resposta

*

captcha *